Publicado em

banido android market

Embora o Android Market levante orgulhosamente a bandeira da liberdade, não são raros os casos de apps banidos por diversas razões. O novo projeto de Koushik Dutta, criador do Clockwork Mod e membro da equipe do Cyanogen Mod, é a criação de uma “app store underground“ para dar uma nova casa a esses aplicativos.

Banimentos no Android Market já levantaram debates na comunidade. Não que se defenda um ambiente anárquico onde se encontre qualquer tipo de conteúdo, e nem tampouco um regime despótico idiota como o do iTunes, onde já se chegou a censurar literatura, banindo James Joyce. Alguns exemplos, por aqui, são aplicativos para download de vídeos do Youtube, para controle remoto de clientes bittorrent ou até emuladores de games.

Causa estranheza perceber que, em alguns desses casos, determinados aplicativos foram banidos enquanto outros com a mesma função foram mantidos sem problemas por lá. Isso evidencia falta de clareza nas normas ou até mesmo má-fé, pois quando apps de uma mesma categoria concorrem, o banimento de um deles cria favorecimentos.

Deixando de lado o mérito dos banimentos, os “malditos do Android Market” ganharão uma nova casa na app store em desenvolvimento, que se destina a abrigar ferramentas de root, emuladores e até mesmo custom ROMs, segundo os planos de Koushik Dutta. Claro, será um ambiente no qual o usuário deverá se deslocar com cuidado, não necessariamente pela presença de conteúdo malicioso, mas pela distribuição de ferramentas mais voltadas para usuários avançados.

Via AndroidPit

Categorias: Android / Tags , .

3 respostas a Uma app store underground para apps banidos do Android Market

  1. Pryderi disse:

    UM Cydia para Android. Eu que não ponho os pés lá.

  2. Scheldon disse:

    Um Market que aceite aplicativos como o wifi kill, anti, e o meu futuro aplicativo da via show? Aí siiiiiiimmmmm.

  3. Marromenos disse:

    Sem comentários… era tudo que eu precisava..hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>